//Novas pontes são construídas nas estradas rurais de Muriaé

Novas pontes são construídas nas estradas rurais de Muriaé

Travessias são indispensáveis para escoamento da produção agrícola e para transporte de passageiros e estudantes

Novas pontes foram construídas, nas últimas semanas, nas estradas rurais de Muriaé. Nas vias de acesso ao Pico do Itajurú, em Pedra Alta (Belisário); na região do Ferreirinha (Bom Jesus da Cachoeira) e no Macuquinho (Macuco) foram instalados tubulões de aço. Na estrada do Espanhol (São João do Glória) e na Cachoeirinha (São Fernando) foram feitas novas estruturas com madeiras ou manilhas. A Prefeitura está reestruturando os caminhos que são indispensáveis para escoamento da produção agrícola e para o trânsito de veículos de passageiros e estudantes.

Mais de 70 pontes já foram confeccionadas para interligar extremidades. Três delas com tubulões de aço e as demais com madeira ou manilhas de concreto. Estes novos modelos feitos com tubulação de aço alcançarão uma vida mais longa. Mais de 20 anos. “Contemplamos todos os distritos de Muriaé com intervenções nas vias de acesso. Temos mais um tubulão que ainda estamos estudando o local de maior necessidade para fazer a instalação”, explicou o secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Manoel Carvalho. As pontes construídas com madeira terão uma vida média de 10 a 14 anos.

Muriaé concentra uma extensa região rural. São mais de 2.300 quilômetros de estradas de terra, envolvendo um grande número de agricultores e proprietários rurais que residem juntamente com suas famílias em sítios ou fazendas. Os deslocamentos são feitos em transportes como charretes, motocicletas, veículos pequenos ou grandes. As travessias precisam estar prontas para receber o fluxo de automóveis e permitir a condução segura para o homem do campo e para os moradores de distritos.

2018-10-16T15:12:45+00:0016 de outubro de 2018|Notícias|0 Comentários

Deixar Um Comentário